O que é o gerenciamento de fadiga?

O gerenciamento de fadiga é o termo utilizado comumente para o controle de cansaço de um funcionário no local de trabalho. Cansaço físico ou mental reduz o estado de vigilância, causando um impacto negativo no desempenho em todas as áreas da vida de uma pessoa e isso é particularmente revelante para um local de trabalho em que turnos de trabalho de 24 horas fazem parte da programação regular. Adicione a isso o impacto de trabalhadores que utilizam o meio "Fly In Fly Out (FIFO)" ou "Drive In Drive Out (DIDO)" para chegar ao trabalho e você aumentou significativamente o horário em que eles ficam acordados.

O 'gerenciamento de fadiga' básica de uma empresa significa que os empregadores ou gerentes sabem dos riscos para identificação e como esses riscos podem ser abordados adequadamente. Normalmente, uma empresa olha para o número de horas de trabalho dos membros do pessoal e assegura que eles possuam tempo suficiente para dormir entre o horário de finalização de um turno e início do próximo, mas ainda assim, isso não garante a qualidade do sono deles na noite anterior ou durante as semanas que antecederam ao trabalho. Adicione a isso o "jet lag", distúrbios do sono, hábitos alimentares ruins e estresse e a situação pode tornar-se séria.

Gerenciamento de fadiga x Detecção de sonolência

Fadiga, mas, mais especificamente, a sonolência, que é o estado perigoso anterior ao sono, combinado com uma programação de trabalho agitada pode causar grandes estragos em nossa saúde e segurança.

É mais provável que trabalhadores por turnos sofram por lesões e doenças causadas pela sonolência, pois eles são as pessoas que tendem a trabalhar contra o relógio natural de seus corpos. Geralmente, um trabalhador por turnos precisa lutar contra seu ritmo circadiano para manter-se acordado durante a noite, quando eles deveriam dormir, e dormir durante o dia, quando eles deveriam estar acordados.

A sonolência foi difícil de detectar anteriormente. Questões como a velocidade, conteúdo de álcool no sangue e cintos de segurança foram todas resolvidas através da política e legislação. No entanto, medir a sonolência de uma pessoa tem sido impossível e, devido a isso, a legislação tem-se limitado a utilizar livros de registro e outras ferramentas subjetivas.

A Optalert agora resolveu esse problema desenvolvendo um sistema de detecção de alerta precoce de sonolência que mede a sonolência através da Escala de Sonolência Johns (JDS™). A escala é semelhante à taxa de álcool no sangue e pode determinar o nível de estado de vigilância de um indivíduo e a probabilidade de tal indivíduo passar para um estado perigoso de sonolência.

Plano de gerenciamento de fadiga

O primeiro passo em direção à prevenção é o desenvolvimento de um plano de gerenciamento de fadiga e, para iniciar, os empregadores precisam avaliar seu pessoal para identificar possíveis casos ou causas relacionados à sonolência.

Uma avaliação de risco identificará:

  • Que trabalhadores correm o risco de sentir sonolência (trabalhadores de períodos noturnos, motoristas de caminhão e aqueles que trabalham por longos horários.)
  • Seus horários de trabalho (Quantas horas eles trabalham por semana? Quantas horas eles possuem para descansar entre os turnos?)
  • O horário do dia em que eles estão trabalhando (Eles estão trabalhando à noite? Eles trabalham em quantos turnos noturnos por semana?)
  • Que ações podem ser tomadas (Você poderia implementar horários rotativos durante a semana?)
 

Gerentes e empregadores devem ser treinados para identificar riscos e implementar ações apropriadas para assegurar a saúde e segurança de todos os funcionários.

A tecnologia de detecção de alerta iprecoce de sonolência da Optalert é capaz de detectar os níveis de sonolência dos trabalhadores e converter os resultados em dados e em ferramentas de relatório valiosas para empregadores ou gerentes de risco.

Nosso software é formado pelos seguintes componentes:

  • Óculos de detecção de sonolência: Os óculos medem a velocidade das piscadelas de um usuário em uma taxa de 500 vezes por segundo e convertem tais medições em uma pontuação na JDS™. .
  • Unidade de processamento: A pontuação na JDS™ é enviada para a unidade de processamento e é exibida, para que o usuário possa ver seu nível de risco individual em tempo real enquanto trabalha.
  • Sistema de Indicação de Risco Individual (IRIS™): Esse sistema exibe o estado de vigilância de toda a equipe de uma empresa. A tela de exibição de 24 horas e a coleta de dados ajudam as equipes a identificar padrões irregulares ou casos em que ações urgentes devem ser tomadas.

Isso, então, formará a base para o plano de gerenciamento de fadiga, que precisa ser examinado e ajustado ao longo do tempo para garantir que os funcionários mantenham-se alertas e livres de riscos.